22 de fev de 2010

Em Santo Antônio do Monte, trabalhadores já se organizam por mais direitos e conquistas

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Fogos de Artifício de Santo Antônio do Monte e Região (Sindifogos) entregou a pauta de reivindicações ao sindicato patronal nesta segunda-feira (22/01). Os trabalhadores e trabalhadoras já solicitaram a primeira reunião de negociação, que ainda não foi confirmada.

Nos dias 17, 18 e 19 deste mês, foram realizadas assembléias em Lagoa da Prata, Itapecerica e Santo Antônio do Monte. Participaram funcionários de 21 fábricas.

Os trabalhadores e trabalhadoras já aprovaram a pauta de reivindicações, que inclui o piso de R$ 600, cesta básica, e reajuste de 15%. O presidente do Sindifogos, Antônio Camargos dos Santos, o Tonho, avalia que a mobilização tende a ficar mais intensa nos próximos dias.

A primeira greve da história de Santo Antônio do Monte, realizada em 2009, ainda está no imaginário dos trabalhadores, trabalhadoras e da população da cidade (fotos).

Foi um vitorioso capítulo, que durou 10 dias, e teve o apoio da CTB Minas. Mas ainda há muito o que conquistar. Agora, o Sindifogos vai priorizar a luta pelo plano de saúde, além da melhoria no transporte de trabalhadores.

Segundo o Sindifogos, o transporte tem sido realizado em condições precárias. Muitos ônibus estariam com vidros quebrados, sem bancos adequados, e peças enferrujadas. “Estão uma vergonha”, avaliou Tonho.

O presidente do Sindifogos ainda afirmou que a categoria está consciente de que as conquistas não virão gratuitamente. “No ano passado, mostramos aos patrões que o trabalhador tem força para brigar pelos seus direitos. Agora, os trabalhadores vêm com tudo. Já aprenderam a reivindicar melhorias e estão saindo da moita”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário