3 de ago de 2011

Servidores da Educação de Ibirité (MG) fundam sindicato, que nasce filiado à CTB


Em assembleia nessa terça-feira (02/08), foi fundado o Sindicato dos Servidores da Educação de Ibirité (Sindsedi). A entidade representa cerca de dois mil trabalhadores públicos na cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O professor de História Edson Luis de Oliveira, de 44 anos, é o presidente eleito. Ele afirma que a fundação da entidade é fruto do amadurecimento dos servidores, que vinham se organizando em diversas iniciativas. “Nesse ano tivemos grande fortalecimento em termos políticos. Conseguimos mudar a agenda da Prefeitura, que reconheceu o sindicato como representante da categoria. Agora, com a fundação do novo sindicato, estamos mais fortalecidos”, afirma o presidente eleito.



O Sindsedi era maturado havia dois anos. Ponto crucial para a fundação da entidade foi a greve de 34 dias, realizada durante os meses de fevereiro e março deste ano, com 90% de adesão. As grandes conquistas foram o abono mensal de R$200 para professores, a redução da jornada de especialistas para 30 horas semanais. Os auxiliares da educação conseguiram a redução para 36 horas semanais e um abono anual de R$ 600. Outra pauta dos trabalhadores é a licença maternidade de 180 dias.

“A fundação do Sindisedi representa a conquista de autonomia dos trabalhadores na luta pelos seus direitos e maior legitimidade junto ao poder público”, afirma Rafael Calado, diretor do Sind-UTE e da CTB Minas.

Até então, os servidores da educação de Ibirité eram representados pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE). A entidade possui 73 subsedes e filiados nos 853 municípios de Minas Gerais. Os dirigentes eleitos reconhecem a expressão e o comprometimento do Sind-UTE na luta da categoria, mas afirmam que, pela amplitude da atuação, “havia dificuldade de acompanhar as demandas de Ibirité”.

O Sindisedi nasce filiado à CTB, conforme deliberação da assembleia. Todas as Centrais Sindicais foram chamadas a participar, em edital publicado nos jornais Hoje em Dia, de circulação estadual, e Diário Oficial da União (DOU).

Redação: Verônica Pimenta – Jornalista CTB Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário