30 de mar de 2012

Servidores municipais de Uberaba aprovam paralisação a partir de 4 de abril


Os servidores públicos municipais de Uberaba vão paralisar suas atividades a partir do dia 4 de abril. A decisão foi tomada pelos trabalhadores, por unanimidade, em assembleia-geral realizada no dia 29 de março, no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU). Cerca de 350 trabalhadores da prefeitura participaram da assembleia. No dia 4, quarta-feira, os servidores vão se concentrar porta do Centro Administrativo, a partir das 10h.
Segundo o Sindicato, o tempo de uma semana para a paralisação é necessário para que o SSPMU dê andamento aos procedimentos de praxe, de forma que a paralisação do dia 4 de abril tenha legalidade.
Antes de votar pela paralisação, os servidores rejeitaram, também por unanimidade, a nova proposta apresentada pelo governo municipal. No ofício, que chegou poucos minutos antes do início da assembleia, o prefeito Anderson Adauto propôs um reajuste de 5,5% em parcela única, a partir de março. Anteriormente, o prefeito havia garantido que qualquer acordo seria retroativo a 1º de fevereiro de 2012, data-base dos servidores municipais.
Horas antes da assembleia, 12 dos 14 vereadores de Uberaba se reuniram com o prefeito e propuseram um reajuste de 6%, em parcela única, mais R$ 120,00 de aumento no valor do tíquete-alimentação, que é de R$ 210,00.
“Se o prefeito tivesse acatado a proposta dos vereadores, o sindicato até se disporia a defender a aprovação na assembleia. Mas um reajuste salarial de 5,5% não merece sequer ser levado em consideração”, disse o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos.
Pauta 2012
Na pauta de 2012, os servidores reivindicam 19% de reposição das perdas inflacionárias, 15% de aumento real de salário, além do reajuste para o tíquete-alimentação. Ao longo de três rodadas de negociações, o prefeito ofereceu de 5,5% a 6% dividido em três vezes. Após a conversa com os vereadores, a proposta “evoluiu” para 5,5% em parcela única.
Na próxima segunda-feira, 2 de abril, o Sindicato vai participar da sessão plenária da Câmara de Vereadores. Outros movimentos também estão previstos para os próximos dias.
A diretoria do SSPMU conta com o apoio da CTB Minas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário