14 de mai de 2012

Metroviários de Belo Horizonte entram em greve por tempo indeterminado


Os metroviários de Belo Horizonte farão uma assembleia hoje, às 15h, na Praça da Estação, para avaliar a greve iniciada na manhã desta segunda-feira, 14. Pelo menos 800 funcionários do metrô da cidade cruzaram os braços cruzados por tempo indeterminado e 215 mil usuários ficaram sem o transporte.

Segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG), a paralisação foi aprovada em assembleia realizada na quinta-feira 10.

A categoria reivindica reajuste de 6% nos vencimentos e benefícios. No entanto, de acordo com o sindicato, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), estatal administradora do metrô da capital mineira, não apresentou nenhuma proposta de reajuste.

Apesar da greve, os metroviários terão que cumprir 100% das viagens nos horários de pico, determinou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Segundo a decisão, tomada após ação cautelar ajuizada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o funcionamento deve ser normal de segunda a sexta-feira, entre as 5h e 9h e entre as 17h e 20h. No sábado, o funcionamento deve ocorrer sem interrupções de 5h30 às 9h.

Segundo a estatal, as negociações salariais estão em curso desde o início do ano, quando foi instalada uma mesa permanente de negociação pela direção da CBTU e as diversas bases sindicais de metroviários e ferroviários que representam seus empregados, inclusive os de Belo Horizonte.

A BHTrans, empresa que gerencia o tráfego de veículos na capital, informou que não haverá esquema especial ou incremento nas viagens feitas pelos ônibus da capital.


Nenhum comentário:

Postar um comentário