10 de abr de 2014

Trabalhadores da indústria de fogos no interior de Minas mobilizam por melhorias salariais

Os trabalhadores da Indústria de fogos de Santo Antonio do Monte, Lagoa da Prata e Itapecerica, no centro oeste de Minas Gerais, estão em campanha salarial e aguardam negociação com o sindicato patronal. No dia 15 de abril (terça-feira) o Sindifogos organiza Assembleia Geral para discutir o rumo do movimento. A expectativa do Sindicato é que o representante patronal apresente alguma contra-proposta até lá.   

Os trabalhadores já realizaram duas assembleias, com participação massiva da categoria, e aprovaram a pauta de reivindicação. Entre os itens, os trabalhadores pedem 12% de reajuste, piso salarial de R$850,00, cesta básica no valor de R$65,00 e a negociação da Participação dos Lucros e Resultados (PLR).   

Outro ponto que o Sindicato exige é o direito de licença para mãe com filho doente. Atualmente, a mãe trabalhadora não pode apresentar o atestado do filho doente como justificativa para a falta ao trabalho.


O presidente do Sindifogos, Antonio Camargos do Santos, afirmou que a entidade está aberta para o diálogo, mas adverte que se não houver proposta os trabalhadores podem entrar em estado de greve na próxima semana.   

As fotos abaixo são das duas últimas assembleias realizadas pelo Sindifogos este ano para discutir as reivindicações: 












Nenhum comentário:

Postar um comentário