29 de jan de 2016

Greve na SAE Towers chega ao fim com grande vitória dos metalúrgicos



 
 
 
 
 
 
 
Após uma brava luta, com muita persistência e unidade, os metalúrgicos da SAE Towers aprovaram, em assembleia conduzida pelo Sindicato, na portaria da empresa, na manhã desta quarta-feira (27), a proposta de conciliação apresentada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na tarde do dia anterior, puseram fim à greve que paralisou a fábrica por seis dias e alcançaram uma grande vitória - os metalúrgicos já retornaram ao trabalho após a assembleia.

O QUE DIZ O ACORDO

Da reunião de conciliação, da qual participaram representantes do Sindicato e da empresa, mediados por um desembargador do TRT, resultou a seguinte proposta, aprovada na assembleia:

 - Reajuste salarial de 7%, retroativo a 1º de outubro de 2015; mais 2,9%, a partir de fevereiro deste ano (as diferenças salariais decorrentes do reajuste serão efetuadas na folha de pagamento de março deste ano);

 - Garantia de emprego ou salários até 31 de maio deste ano;

 - Manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de 2015/2016, sem BANCO DE HORAS;

 - Compromisso, assumido pela empresa, de apresentação de estudo visando à adequação salarial daqueles empresas que executam funções idênticas, mas recebem salários diferenciados;

 - Compensação de 50% das horas paradas durante a greve por parte dos trabalhadores - os outros três dias serão abonados;

 - Plano de saúde co-participativo, com desconto de 3%, em caso de uso, para os trabalhadores que recebem até R$ 2.500,00, e, para os empregados que recebem salários superiores a este valor, manutenção do sistema atual.

 

"CONQUISTAS SÓ VÊM COM LUTA"

 Para o presidente do Sindicato, João Alves de Almeida, a grande vitória dos metalúrgicos da SAE Towers foi fruto da determinação, da unidade e, sobretudo, da persistência demonstradas ao longo dos seis dias de paralisação. "Em nenhum momento, os metalúrgicos arredaram pé da luta, apesar de todas as pressões feitas pela empresa e com todo o aparato militar colocado na portaria da fábrica como forma de intimidação. Foi uma greve muito importante, com conquistas significativas que deixa como saldo também o resgate do respeito e dignidade que estes bravos trabalhadores merecem", destacou.

 O diretor do Sindicato, Neilton Batista, que trabalha na fábrica, agradeceu o empenho, a unidade, a luta e a persistência dos colegas de trabalho e arrematou: "As conquistas só vêm com a luta e esta foi uma batalha que enfrentamos termina com uma conquista das mais importantes para todos nós", ressaltou.

 O também diretor do Sindicato, José Gonçalves, que também é metalúrgico da SAE Towers, após agradecer a dedicação e unidade que todos tiveram durante a greve, resumiu o sentimento com que os trabalhadores entrariam para dentro da fábrica: "Foi uma luta duríssima, e que deixa como resultado a volta da dignidade que merecemos. Todos entraremos para a fábrica, a partir de agora, de cabeça erguida, e com a alma lavada pela importante vitória", ressaltou.

 A assembléia também aprovou o desconto negocial a favor do Sindicato (2% na primeira parcela do reajuste e outros 2% na segunda).

 

BUZINAÇO DA VITÓRIA

 Após a assembleia, alguns trabalhadores fizeram uso do carro de som do Sindicato, aplaudiram e agradeceram o apoio e o empenho da entidade durante toda a greve e entraram para a fábrica fazendo um buzinaço.

 

FONTE: Departamento de Imprensa - SINDBET

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário