22 de nov de 2016

Prefeitura de Unaí começa a pagar servidores, mas clima ainda é de alerta para salários futuros




Há 27 dias em estado de greve, os servidores públicos de Unaí receberam nesta terça-feira (22/11) o primeiro sinal de recuo da prefeitura após pressão do funcionalismo. Os trabalhadores da educação receberam o salário que estava atrasado desde outubro. Mesmo com o pagamento de uma categoria, a presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos de Unaí (SINDSMAIU), Rosalda Campos alerta que a mobilização deve manter-se forte.

Rosalda avalia que além de outras categorias não ter recebido os salários atrasados, a prefeitura não garantiu a normatização dos pagamentos e ainda não deu perspectiva para o 13º salário. Sem nenhuma garantia, a promessa da secretaria de Fazenda é que em novembro o salário de outubro seja pago a todos. Com um mês de atraso e sem saber sobre os recebimentos seguintes, o clima ainda é de tensão na cidade.

O Sindicato ainda contesta a transparência da prefeitura nos repasses dos recursos Fundeb para a educação municipal. Uma solicitação de reunião foi feita à Câmara de Vereadores para que os dados se tornem públicos. Os servidores municipais devem aguardar o resultado das reuniões já agendadas para definir sobre os rumos do movimento reivindicatório na cidade.

Mobilização

O Estado de greve por tempo indeterminado foi definido pela categoria em assembleia no dia 26 de outubro. O atraso de salário pegou de surpresa os quase 1.500 servidores da cidade. Com apoio da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) em Minas Gerais, o SNDSMAIU promoveu junto com os servidores uma manifestação que chamou a atenção da população de Unaí, percorreu as ruas da cidade denunciando o descaso com o funcionalismo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário