21 de dez de 2009

Trabalhadores e trabalhadoras do Isabela Hendrix completam cinco dias em estado de greve


Os professores e auxiliares de educação do Instituto Isabela Hendrix completam hoje (21/12) cinco dias em estado de greve.

O estado de greve começou no dia 16/12, após duas assembléias, organizadas pelo Saaemg (Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar) e Sinpro Minas (Sindicato dos Professores).

A mobilização é um ultimato. No dia 3 de fevereiro de 2009, ocorrerá nova assembléia da categoria, quando pode começar uma greve.

É reivindicado o pagamento do 13º salário. Segundo o departamento jurídico do Saaemg, ainda estão em atraso o pagamento de férias e horas-extras de alguns trabalhadores e trabalhadoras.

O Sinep (Sindicato das Escolas Particulares) não teve a dignidade de comentar o assunto. Afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a entidade representa as escolas, mas não interfere nos assuntos internos das instituições.

Procurada pela redação do nosso blog, a assessoria de comunicação do Instituto Isabela Hendrix solicitou, burocraticamente, o pedido informações por e-mail.

Ficou comprovado que, quase uma semana depois da assembléia dos trabalhadores e trabalhadoras, o Isabela Hendrix sequer se preocupou em fazer uma nota de esclarecimento à comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário