6 de fev de 2012

Sindicatos fazem ato de desagravo em defesa dos servidores municipais de Uberaba nesta terça-feira 7


                                                                                   Foto: Enerson Cleiton
Três sindicatos representativos dos servidores da Prefeitura de Uberaba vão promover nesta terça-feira, 7, um ato de desagravo em defesa dos servidores públicos municipais, que, na avaliação dos sindicalistas, têm sido desprezados em suas reivindicações e ofendidos em entrevistas concedidas pelo prefeito de Uberaba, Anderson Adauto. A manifestação será a partir das 14h, no plenário da Câmara Municipal.
Recentemente, o prefeito declarou que os servidores do futuro Hospital Regional de Uberaba, que se encontra em fase de construção, não serão admitidos por concurso, pois “costumam fazer mau uso da estabilidade”. Segundo Anderson Adauto, “a contratação temporária possibilita maior eficiência na prestação do serviço e ainda permite a demissão sumária daqueles que não desempenharem as funções corretamente”.
A reação das entidades sindicais representativas dos servidores - Sindicato dos Educadores do Município de Uberaba (Sindemu), Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviços de Esgotos de Uberaba (Sindae) e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) - foi imediata e desencadeou o movimento de desagravo.
Além das declarações de Anderson Adauto sobre os servidores concursados, o ato público também terá como pauta as reivindicações da Campanha Salarial 2012, encaminhadas ao governo municipal ainda em 2011; e o uso das súmulas vinculantes 15 e 16 do Supremo Tribunal Federal (STF) para calcular os salários dos servidores da Prefeitura de Uberaba.
As súmulas prevêem que nenhum servidor pode ganhar menos do que o salário mínimo nacional (R$ 622) e incluem nos cálculos as vantagens conquistadas pelo servidor ao longo de seu trabalho.
O movimento conta com o apoio da CTB Minas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário