5 de mar de 2012

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte empossa 360 delegados sindicais


                                 Delegados sindicais empossados pelo Sindibel 
Trezentos e sessenta trabalhadores tomaram posse como delegados sindicais do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) no último dia 2 de março. A solenidade, realizada em um hotel no Centro da Capital, contou com a presença do presidente da CTB Minas, Gilson Reis.
Eleitos pelos trabalhadores em seus locais de trabalho, os delegados sindicais terão a missão de aproximar ainda mais os servidores do sindicato e de, mais do que levar as informações do Sindibel até a base, serem os olhos e os ouvidos da entidade junto à categoria. “Para nós, é muito importante sabermos o que a base está pensando. E ninguém melhor do que os próprios trabalhadores, agora como delegados sindicais, para cumprir esta tarefa”, disse a presidenta do Sindibel, Célia de Lélis.
Com a posse dos delegados sindicais, mais um passo está sendo dado para abrir de vez a entidade para os trabalhadores, disse a presidenta do sindicato. Segundo ela, o Sindibel  pertence à base e os delegados sindicais, além de parceiros da diretoria, têm uma grande responsabilidade com os colegas que os elegeram para representá-los.
“É fundamental que todos os delegados sindicais debatam com os colegas de trabalho os diversos temas e tragam a posição deles para as reuniões no sindicato para que possamos crescer cada vez mais. Como disse o pensador, é nos organizando que vamos desorganizar a estratégia do prefeito para derrubar os servidores e a estratégia do capital que quer a cada dia mais sugar os trabalhadores”.
Coragem
Para o presidente da CTB Minas, são poucas as entidades que têm coragem de eleger delegados sindicais da monta como o Sindibel o fez. “Grande parte das direções de sindicatos tem medo da base e de organizar os trabalhadores por temer perder o ‘poderzinho’ que, às vezes, tem na chamada cúpula do sindicato, da federação ou da confederação”, criticou.
Ao cumprir o compromisso, assumido em seu último congresso, de eleger os delegados sindicais, o Sindibel confirma sua vocação de sindicato classista, de base, que se propõe a debater com os trabalhadores o seu futuro, seus direitos e organiza estes trabalhadores para fazer a luta, avalia Gilson Reis.
“Enquanto algumas centrais estão criando sindicatos para todo quanto é lado, dividindo a luta dos trabalhadores, hoje a direção do Sindibel está afirmando que sindicato se faz com unidade, com a unidade dos trabalhadores, e não com fragmentação. Um sindicato forte começa com os representantes sindicais, com a direção colegiada e a organização dos trabalhadores. E a unicidade sindical é o recurso para levar a luta. Parabéns ao Sindibel por esta importante conquista”, concluiu o presidente da CTB Minas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário