25 de mai de 2013

Abertura do 3º Encontro da CTB Minas reúne mais de 200 participantes


A CTB Minas - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Minas Gerais deu início na noite desta sexta-feira (24) ao seu 3º Encontro Estadual, realizado no Clube do Sesc de Contagem, cidade operária da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).
A abertura do Encontro contou com a presença de mais de 200 pessoas, entre delegados representantes de sindicatos de todo o Estado filiados à Central, observadores e convidados, como o presidente nacional da CTB, Wagner Gomes, e os secretários Vilson Luiz da Silva (Finanças) e Joílson Antonio Cardoso (Política Sindical e Relações Institucionais).
Também prestigiaram o evento a deputada federal Jô Moraes e o vereador de Belo Horizonte Doutor Sandro (PCdoB); o presidente da Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal), Marcelino da Rocha; a coordenadora do Fórum Sindical e Popular de Saúde e Segurança do Trabalhador, Marta de Freitas; além de representantes da União Nacional dos Estudantes (UNE), Federação Interestadual dos Trabalhadores em Estabelecimento e Ensino (Fitee), Nova Central, Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), entre outras entidades.
O Encontro foi aberto com a eleição da Mesa Diretora do Encontro e da comissão responsável pelo Regimento Interno. Na sequência, após a execução do Hino Nacional Brasileiro, houve a exibição de um vídeo sobre as lutas empreendidas pela CTB Minas na atual gestão.
Em seguida, as autoridades que compuseram a mesa saudaram a plenária e, logo depois, o presidente licenciado da CTB Minas e vereador de Belo Horizonte, Gilson Reis, discorreu sobre a conjuntura mineira, seguido de Wagner Gomes, que encerrou a noite com uma explanação a respeito da conjuntura nacional.
Para o presidente em exercício da CTB Minas, José Antônio de Lacerda, o Jota, neste 3º Encontro, que reúne delegações de todo o Estado, os congressistas têm o desafio de avaliar o trabalho desenvolvido pela Central nos últimos anos e de buscar meios e formas para se avançar nas mudanças com valorização do trabalho.
“Isso pressupõe mudanças na política econômica, realização de reformas estruturais, a começar pela reforma agrária, e o atendimento de reivindicações históricas da classe trabalhadora e do sindicalismo brasileiro, como a redução jornada de trabalho, fortalecimento da agricultura familiar, fim do fator previdenciário, ampliação dos investimentos públicos, defesa da CLT, entre outras”, enumerou.
“Para caminharmos nesta direção, no sentido da agenda por um novo projeto nacional de desenvolvimento com soberania e valorização do trabalho, aprovada no Conclat, Minas, que sempre foi protagonista na luta dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, tem uma grande contribuição a dar.
Precisamos ampliar a unidade das centrais e dos movimentos sociais, bem como a mobilização e conscientização dos sindicatos e suas bases, de forma a elevar o protagonismo da classe trabalhadora na luta política, em confronto com os interesses dos grandes capitalistas, latifundiários e imperialistas”, finalizou Jota.
Neste sábado (25), o 3º Encontro da CTB Minas será retomado às 9h. A programação do segundo inclui a apresentação do balanço político e financeiro da entidade no último período; debate sobre alteração estatutária; eleição dos delegados e delegadas para o 3º Congresso Nacional da CTB; e eleição e posse da Direção e do Conselho Fiscal.
Fonte: CTB Minas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário