21 de jun de 2013

Em menos de 24 horas, BH tem 2ª redução no preço das passagens de ônibus

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), anunciou nesta sexta-feira (21) nova redução de R$ 0,05 nas passagens dos ônibus na capital mineira. A decisão é anunciada menos de 24 horas após o socialista ter divulgado uma diminuição nos preços dos bilhetes, de R$ 2,80 para R$ 2,75. Agora, vale a redução de R$ 0,10. O valor passa para R$ 2,70 em 1º de julho.
A redução foi possível após um acordo entre Lacerda e representantes da mesa diretora da Câmara Municipal, cerca de 12 horas após as sedes dos dois Poderes terem sido alvos dos manifestantes.
O prefeito foi muito criticado e vaiado durante os protestos da noite da quinta-feira (20) em frente à prefeitura, após a divulgação da menor redução no país. Logo depois, os cerca de 20 mil manifestantes que marchavam pelas ruas de Belo Horizonte foram para a Câmara Municipal e trocaram a bandeira branca, com o brasão do município ao fundo, por um pedaço de pano em frangalhos.
Com a primeira redução, de R$ 0,05, o prefeito havia calculado que o erário deveria perder cerca de R$ 20 milhões por ano.
O município enviou mensagem para a Câmara, aprovada entre ontem e hoje em três comissões da Casa, acabando com os 2% do ISSQ (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) das 43 empresas que exploram o serviço na cidade. Agora, o projeto entra na pauta do plenário e sua votação, segundo a direção da Casa, em dois turnos, pode ser feita em oito dias. Assim, entra em vigor em 1º de julho, conforme é a pretensão do Executivo e do Legislativo.
Lacerda aceitou a sugestão da Câmara e disse que não tinha tido a ideia. “Não pensei”, afirmou. O prefeito pode, por decreto, eliminar outros 2% que são cobrados das empresas de transportes por conta do CGO (Custo de Gerenciamento Operacional). O tributo é recolhido para manutenção da BHTrans, empresa do município responsável pelo gerenciamento do trânsito na capital mineira.

Fonte: UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário