31 de mar de 2014

CTB-Minas participa de ciclo de debates relembra o golpe de 1964




Ocorre, neste momento, no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o Ciclo de Debates 50 Anos do Golpe Militar de 1964. O evento, que vai até esta terça-feira (1º/4/14), sempre em dois turnos (manhã e tarde), conta com palestras de especialistas e estudiosos do assunto, seguidas por debates. Entre os temas tratados, estão o contexto sociopolítico do golpe, as diversas frentes de resistência, o fim do regime e a fase de transição, bem como o direito à verdade e à memória, que tem sido discutido em todas as esferas de governo a partir da criação das chamadas comissões da verdade.

Agora, no Plenário, a programação contempla o painel "Contexto do Golpe Militar de 64: Contexto sociopolítico, fases e fatos relevantes; ideologia da segurança nacional", com a presença do presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Durval Ângelo (PT).
A doutora em Economia pela Universidade Nacional Autônoma do México, Vânia Bambirra, disse que o golpe ocorreu em um contexto de crises econômica, política e cultural, não apenas no Brasil, mas em vários países da América Latina. "Na época, há, também, o surgimento de vários movimentos populares, como o camponês. A palavra de ordem, no período brasileiro, era a reforma agrária", afirmou. Segundo Vânia, na verdade, a crise geral na época colocava no centro do debate a luta por todas as "reformas de base".

O ciclo de debates é o início de uma agenda com diversos eventos ao longo do ano para tratar do tema. Serão realizadas, por exemplo, audiências públicas com a recém-criada Comissão da Verdade em Minas Gerais e a exibição de filmes censurados à época.
As atividades estão sendo organizadas pela ALMG em parceria com 35 entidades. O Parlamento mineiro também produziu reportagens especiais sobre o período militar para ajudar a esclarecer detalhes sobre o assunto e recebe, também a partir desta segunda-feira (31), uma exposição acerca da ditadura.

Programação - A abertura do evento foi às 8 horas desta segunda (31), em um Ato pela Democracia no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira – Pátio das Bandeiras. Nesta terça-feira (1º/4), a programação prossegue a partir das 9 horas, também no Plenário, com dois painéis: "Fim do Regime e Transição: (des)caminhos e processos" e "Da Redemocratização aos Dias Atuais: Dilemas e Perspectivas" e debates. Às 11h30, no Salão de Chá, será realizado o lançamento do e-book Justiça de transição nos 25 anos da Constituição de 1988 e do livro Direitos Humanos. Às 13 horas, no Teatro, haverá a apresentação musical O menestrel e o general. Já às 17h30, também no Teatro, será feita uma sessão comentada do documentário "Na lei ou na marra: 1964 um combate antes do golpe".

Acompanhe o evento ao vivo pela TV Assembleia.

Fonte: ALMG

Nenhum comentário:

Postar um comentário