3 de mar de 2015

CTB organiza seminário para debater os desafios para a classe trabalhadora

O Brasil vive um momento político complexo e delicado, que merece atenção redobrada e um posicionamento firme, justo e equilibrado do sindicalismo classista, visto os constantes ataques desferidos pelas forças de direita à democracia e soberania nacional, impressas no projeto em curso representado pelo atual governo eleito pela vontade popular.

A direita não economiza munição e, fortalecida pela grande imprensa, questiona a governabilidade, o tamanho da presença do Estado; as políticas públicas inclusivas; os direitos trabalhistas; a liberdade e a democracia, entre outros. 

Para aprofundar esse debate acerca da atual conjuntura e seus impactos, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) vai promover o “Seminário Dilemas e Desafios para a Classe Trabalhadora - 2015/2018”, nos dias 8 e 9 de abril, em São Paulo. A atividade faz parte da Jornada de debates da CTB.

“A CTB tem feito esforço para entender a realidade política e econômica e nortear suas ações. E o seminário tem esse objetivo de interpretar e também de apresentar os caminhos que a central e os movimentos sociais e sindical deverá atuar ao longo de 2015”, afirma o dirigente da central Eduardo Navarro.

Voltado para dirigentes de entidades filiadas, o evento vai traçar um raio-x da situação política, econômica e os desafios para a implantação de um projeto de desenvolvimento com valorização e para a organização dos trabalhadores.

Os debates, que reunirão economistas e especialistas renomados, serão divididos em três eixos: política econômica, desenvolvimento nacional, política geral e organização dos trabalhadores e trabalhadoras.

“É clara a necessidade de envolver todo o movimento sindical e conclamar todo o movimento social a engrossar este momento de defesa dos direitos, da democracia e da soberania”, diz Navarro, ao reforçar a necessidade de manter a unidade. 

“O quadro conjuntura com o Congresso reacionário e as forças de direita que se associam ao consórcio oposicionista deixam claro que os direitos sociais estão na mira dos ataques. Isso demanda uma grande unidade da classe trabalhadora e da sociedade”.

Fonte: Portal CTB.


Nenhum comentário:

Postar um comentário