29 de abr de 2015

Dirigentes sindicais de Minas Gerais participam de curso de formação

Com a iniciativa, a Fetaemg dá um passo importante para elevar o nível de consciência política de
dirigentes sindicais.



 
Dando continuidade ao processo de formação sindical da Fetaemg, teve início nesta segunda-feira (27), em Belo Horizonte, o primeiro módulo do curso de formação sindical, realizado em parceria com a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e com o Centro de Estudos Sindicais (CES).
 
O primeiro passo do trabalho de formação foi dado em março, quando a Fetaemg e o CES reuniram-se com dirigentes e funcionários dos Sindicatos de Trabalhadores Rurais para construírem, de forma coletiva, o Projeto Político de Formação da Fetaemg. Na ocasião, as opiniões e expectativas dos  dirigentes, assessores e funcionários dos STRs foram acolhidas pelos membros do CES para a construção do Projeto de Formação.
 
A segunda etapa desse trabalho acontece nesta semana, de 27 a 30 de abril, com a realização do primeiro módulo do curso. Serão ao todo, cinco módulos que acontecerão ao longo do ano, com o objetivo de formar multiplicadores para levar a formação até a base, elevando o nível de consciência política da classe trabalhadora, além de preparar as lideranças sindicais para o enfrentamento político necessário para avançar nas conquistas.
 
“A formação tem que ser vista com um investimento, que é o “carro chefe” do Movimento Sindical e Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. Com esse curso, estamos iniciando um novo tempo no Movimento Sindical”, destacou o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, ao fazer a abertura do curso. Segundo o presidente, a proposta é levar a formação até a base, por meio dos multiplicadores, que são as pessoas que estão sendo formadas neste curso. Vilson lembrou que a proposta da Fetaemg em construir seu próprio projeto de formação política, foi aprovada em seu 9º Congresso diante da
necessidade de redirecionar os rumos de formação no Movimento Sindical.
 
As aulas são ministradas por uma equipe do CES, que por meio da sua escola nacional, presta assessoria de planejamento estratégico para entidades sindicais, realizando cursos, palestras, oficinas, seminários e pesquisas com o objetivo de contribuir para a formação sindical e política dos dirigentes classistas, militantes e dos trabalhadores e das trabalhadoras em geral.
 
De acordo com a diretora de comunicação do CES, Kátia Gaivoto, que é também secretária-geral adjunta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) o convênio entre o CES e a Fetaemg dá um grande passo na formação dos trabalhadores e trabalhadoras rurais. “Esperamos contribuir para que esses sindicalistas que estão participando do curso possam compreender cientificamente, ou seja, ler e ter um conhecimento mais científico para melhorar a sua abordagem no enfrentamento do dia a dia”.
 
Neste primeiro módulo, as atividades tiveram início com a apresentação do perfil dos participantes do
curso, a partir de uma pesquisa feita pelos coordenadores. Foram apresentados, por exemplo, os hábitos de leitura, a participação em cursos, além de experiências na área de formação sindical. A proposta foi chamar a atenção para alguns aspectos que deverão ser observados no decorrer do curso,
especialmente o hábito de leitura.
 
Em seguida, o pesquisador e historiador, Renato Bastos e a coordenadora pedagógica Cristiane Batista, ambos do CES, apresentaram a proposta dos cinco módulos do curso de formação, a grade curricular e a dinâmica que serão adotadas.
 
As atividades prosseguem com a uma análise da conjuntura política no Brasil, ministrada pelo professor e ex-ministro de Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral.
 
Serão quatro dias de curso, com carga horária de 236 horas/aula, abordando os temas: trabalho e  educação; concepções sindicais; comunicação sindical; direitos trabalhistas e sindicais; oratória.
 
Também faz parte da programação uma visita ao Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte. A secretária de Formação e Cultura da CTB, Celina Alves Arêas, afirma que a formação é também uma das prioridades da CTB. “Os dirigentes precisam estar preparados para atuar diante da atual conjuntura em que estamos vivendo. Com essa iniciativa, a Fetaemg dá uma significativa contribuição na formação política, elevando o nível de consciência política desses dirigentes.”

 
Fonte: Fetaemg

Nenhum comentário:

Postar um comentário