18 de mai de 2015

Plenária da CTB-Minas discute conjuntura e reorganização

-->

 A diretoria plena da CTB-Minas esteve reunida na última sexta-feira (15/05) no Sindicato dos Securitários, no centro de Belo Horizonte, para discutir a atuação da Central no Estado e o enfrentamento atual imposto à classe trabalhadora. Além da análise de conjuntura, os(as) ctebistas definiram agenda de lutas e ações para ampliar a força da CTB em Minas Gerais. Entre as propostas aprovadas estão a mobilização para o Dia Nacional de Paralisações, em 29 de maio, e a reorganização de setores estratégicos.    

 Isolar o inimigo - que representa o grande capital internacional - e construir uma unidade interna central. Estes foram uns dos destaques apontados por Sérgio Danilo Miranda, da Fundação Maurício Grabois, ao apresentar o embate imposto para recompor a classe trabalhadora nacionalizada. Para ele, a análise de conjuntura precisa levar em consideração a geopolítica mundial que acelera desde 2007 uma crise orgânica do capitalismo. De acordo com Sérgio, o enfrentamento feito no Brasil é contra a lógica do neoliberalismo e alertou para a ofensiva da classe dominante que utiliza o mesmo modelo de ataque em países da América Latina como Chile, Argentina, Bolívia e Venezuela.   
Durante a abertura, o presidente da CTB-Minas, Marcelino da Rocha, convocou a militância ctbista para as atividades e mobilizações que pretendem manter o protagonismo da classe trabalhadora no Brasil. Durante as intervenções, os sindicalistas apontaram para os temas principais como a luta contra a terceirização, a unidade dos trabalhadores e o fortalecimento da CTB.
O debate sobre conjuntura ocorreu no período da manhã e à tarde, a direção da CTB dedicou a programação para avaliar a estrutura de apoio aos sindicatos filiados, as demandas da sede estadual e a plataforma de luta para este período.



Durante o encontro foi realizado um minuto de silêncio em consideração ao falecimento de Girlene Reis, irmã do vereador e diretor da CTB, Gilson Reis que faleceu na quinta-feira.
Diretores do Sindicato dos Securitários, que cederam o local da Plenária, saudaram a direção da CTB. 


















 
Em rodada de debates, diretores da CTB-Minas apresentaram propostas de atuação para o próximo período 

Nenhum comentário:

Postar um comentário