3 de dez de 2015

Prefeitura de Nova Lima quer calar sindicatos e jornalistas da cidade

Sindicato dos servidores de Nova Lima divulga nota em que denuncia tentativas de censuras da prefeitura. Veja nota na íntegra:

 



LIBERDADE DE EXPRESSÃO

A liberdade de expressão é base de toda democracia. Sem direito de se expressar, de discordar, de se indignar, de protestar, um povo se torna refém de uma ditadura. Muitos são os exemplos na história mundial e brasileira.

Não é por acaso que toda ditadura é marcada pelo cerceamento da liberdade de expressão, censura artística e política. O poder popular vem da capacidade de mobilização do povo, da capacidade de se unir em prol de uma causa. Um povo impedido de se expressar, de pensar, é um povo subjugado. E aqueles em posição de poder sempre tentam calar aqueles que se manifestam contra suas arbitrariedades, sejam políticas ou econômicas. Normalmente os dois andam de mãos dadas.

É o caso de Nova Lima, onde o Executivo vem cerceando a liberdade de expressão de jornalistas e agora também, do sindicato que há meses luta para divulgar e informar a população das atitudes por vezes arbitrárias que prejudicam a cidade em prol do lucro pessoal. Através de ações judiciais o jornalista José Cleves, do jornal “A Notícia” e Wilsinho Otero do jornal “Cultura e Comércio” foram impedidos de continuarem suas denúncias, acusados de “difamação”. Observemos que o executivo não provou sua inocência nos casos denunciados, apenas tratou de silenciar aqueles que o denunciavam. Assim também aconteceu com o SINDSERP Nova Lima que, sempre lutando pelos direitos dos servidores, desde sua fundação há 10 anos - nesse mandato e em todos os anteriores, de forma que não é nenhum tipo de perseguição política ao atual governo - denuncia as ações nocivas do governo de Nova Lima e luta como pode contra elas.


Na Constituição Federal, pós ditadura, está clara a garantia de direito de expressão “IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (artigo 5°). Cabe a nós fazer valer esse direito. Se quisermos um futuro melhor, não nos calemos.

Veja a Liminar da Justiça:

Nenhum comentário:

Postar um comentário