21 de mar de 2016

100 mil nas ruas de BH para defender a democracia




A capital mineira viveu um ato histórico na última sexta-feira (18/03) quando mais de 100 mil pessoas saíram em passeata contra a tentativa de golpe no Brasil. A manifestação, convocada pela Frente Brasil Popular, CTB, CUT, MST, MAB, movimentos sociais, sindicais, estudantis, já mostrava sua grandeza  na concentração, com a Praça Afonso Arinos, no centro de Belo Horizonte, lotada. Os manifestantes tomaram as ruas e seguiram pelo centro da cidade. Durante o percurso houveram muitas demonstrações de apoio ao ato, muitos trabalhadores do comércio acenavam e aplaudiram a marcha em defesa da democracia. Após a passeata, que seguiu pela Avenida Afonso Pena, a manifestação terminou com a Praça da Estação , que tem capacidade para 150 mil pessoas, toda ocupada.


A reação ao golpe mostrou força e muitas pessoas que aderiram ao movimento relataram estar nas ruas pela primeira vez e demonstraram preocupação com o discurso fascista de setores da direita.  Muitos cartazes e faixas questionavam a parcialidade da justiça, em especial ao juiz Sérgio Moro, denunciavam a falta de investigação de políticos da oposição, como o senador Aécio Neves que foi citado mais de cinco vezes em delações, mas continua preservado na operação Lava-Jato.











Nenhum comentário:

Postar um comentário