30 de mar de 2016

Mais um trabalhador é vítima fatal da indústria de fogos



A exposição ao trabalho de risco que impõe a indústria de fogos na região de Santo Antônio do Monte deixou mais uma vítima. Por volta das 13h30 da última segunda-feira (28/03) um barracão da empresa Inbrasfogos, uma das mais antigas da cidade, explodiu e matou um trabalhador de 53 anos. O trabalhador manipulava pólvora branca que exigia uma série de normas para evitar acidentes, dentre elas, o trabalho individual no local de trabalho. A tragédia faz parte de um histórico que mancha as relações de trabalho na cidade e traz um clima de medo aos trabalhadores da indústria de fogos. Há um ano, uma explosão em outra fábrica matou três trabalhadores.   

Com 53 anos, pai de três filhos, o trabalhador era funcionário da empresa há 21 anos. Na função em que trabalhava, manuseava produtos a base de cloreto, alumínio e enxofre. A causa do acidente ainda não foi revelada. A Polícia Militar, Civil e o Exercito apuram o motivo da explosão.


O  Sindicato dos Trabalhadores das Fábricas de Fogos de Artifício de Santo Antônio do Monte e região (Sindifogos) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Minas Gerais (CTB-Minas) lamentam a morte de mais um trabalhador vítima das condições de trabalho na indústria dos fogos e exige providencias para que cessem as mortes nas empresas de fogos da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário