23 de mai de 2016

Paulo Moreira Leite à CTB: "Acredito que podemos reverter esse golpe"


"Acredito que podemos reverter esse golpe", afirmou o jornalista Paulo Moreira Leite durante entrevista ao Portal CTB direito do 5º Encontro dos Blogueiros e Ativistas Sociais (#5BlogProg), que teve início esta sexta-feira (20) e foi até o domingo (22). 
Ao lado da jornalista Laura Capriglione, dos Jornalista Livres, e do jornalista  Marco Weissheimer, do Portal Sul21, Paulo Moreira Leite falou sobre o golpe, a disputa política e a luta pela democratização da comunicação.

Para o apresentador do programa Espaço Público, o "golpe não deve ser surpresa para ninguém. Desde 2013, já se falava da ameaça de ruptura institucional. O próprio Ricardo Melo, diretor-presidente exonerado da EBC pelo governo interino de Temer, também já havia afirmado, em julho de 2015, que havia um golpe em marcha", externou. E completou: Temos um Congresso comprado que destituiu uma presidenta que não cometeu crime algum. O Brasil está refém do Congresso mais conservador desde 1964 e uma dos mais corruptos da história".
Leite destaca que "é preciso galvanizar a onda de atos pró-democracia. O governo interino já sente o impacto desses atos e eles crescem a cada dia. Penso que para não se perder esse momento de mobilização, é preciso construir uma grande campanha, nos moldes das Diretas Já, para unificar cada vez mais o país e assim contruir um horizonte de resposta aos golpistas de plantão".
Impacto da comunicação alternativa 
Na mesma linha, a jornalista Laura Capriglione falou da resistência pelo Brasil e sobre o papel da comunicaçào alternativa nesse processo. "As redes sociais são uma novidade na atual conjuntura. Se eles [oposição e grande midia] têm a máquina, nos temos o coletivo. Estamos reinventado o jornalismo e contruindo uma contra-narrativa ao golpe e ao conservadorismo", destacou ela.
Capriglione lembra que vivemos uma realidade muito diferente da vivida pelo golpe de 1964 e a comunicação ampla e horizontal tem central nesse momento. "Creio que esse encontro pode contribuir para fortalecer o jornalismo colaborativo, viral e horizontal. A estratégia de redes deve ser usada para sair do nosso gueto, com credibilidade, profundidade e reponsabilidade. Só assim iremos longe".
Portal CTB - Joanne Mota
*Foto destaque: Eder Bruno. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário