15 de ago de 2016

Trabalhadores da Distribuidoras da Petrobras fazem greve contra privatização da estatal

                                















Na luta contra o desmonte da Petrobras e da BR Distribuidora, os(as) trabalhadores(as) da estatal entraram em greve nesta segunda-feira (15/08). Com o golpe em curso, a maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do país está ameaçada de privatização. O processo chamado de desinvestimento pretendido pelo governo golpista também atinge a Liquigás, segunda maior distribuidora de GLP no Brasil. A greve foi aprovada pela categoria em assembleia na semana passada e começou com mobilização em frente a Refinaria Gabriel Passos (Regap) em Betim. 

A proposta é ficar 5 dias no movimento grevista como alerta para ameaça de venda da Petrobras. A abertura do capital da BR Distribuidora é um ataque a soberania nacional.  Segundo o presidente do Sindicato dos  Trabalhadores no Comércio de Minérios e Derivados de Petróleo em Minas Gerais (Sitramico), Leonardo Freitas,  quatro unidades estão mobilizadas na greve. O Sindicato mantem vigília na Regap e nesta terça(16) também realiza ações no prédio administrativo, em Belo Horizonte. Segundo Leonardo, a pressão dos trabalhadores é para denunciar a privatização camuflada da empresa.   


A manifestação desta segunda foi organizada pelo Sitramico e teve apoio do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro/MG), da Federação dos Petroleiros (FUP) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). A CTB-MG esteve presente na manifestação na portaria da Regap e elogiou a determinação da categoria de defender o patrimônio do povo brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário