23 de jan de 2017

No dia dos aposentados, trabalhadores mineiros irão manifestar contra o desmonte da previdência





O Dia dos Aposentados, comemorado em 24 de janeiro, esse ano é simbólico e uma data de luta contra o desmonte da previdência social proposto por Temer. As Centrais Sindicais em Minas – CTB, UGT, Força Sindical e Nova Central – convocam a classe trabalhadora para o Ato Contra a Reforma da Previdência no dia 24/01 na praça Sete com concentração às 11 horas. A população precisa se levantar contra essa proposta de mudanças na aposentadoria que fará o brasileiro trabalhar mais e ganhar menos. 

No dia 07 de dezembro, o governo Temer enviou para o Congresso Nacional o projeto da Reforma da Previdência. Em síntese, a proposta altera para pior todas as possibilidades de aposentadoria para o trabalhador contribuinte do INSS. A proposta elimina a aposentadoria por tempo de contribuição, cria a idade mínima de 65 anos. Além da idade mínima para se aposentar, a reforma exige 49 anos de contribuição e não faz distinção entre mulheres, homens, trabalhador urbano ou rural. Temer, que recebe aposentadoria desde que tinha 50 anos quer que os brasileiros trabalhem mais indistintamente.

O desmonte da aposentadoria também quer alterar a aposentadoria especial e por invalidez que passarão, se a reforma for efetivada, a ser sempre proporcional. É o trabalhador, no momento que mais precisa do INSS, descobrir que vai ganhar menos.

A população brasileira precisa ser rápida na resposta ao governo. É por isso que as Centrais Sindicais – CTB, UGT, Nova Central e Força Sindical – convocam o protesto nas ruas contra a reforma da previdência. Em fevereiro a proposta de Temer volta a ser discutida na Câmara dos Deputados e a tramitação deve ocorrer rápido. A pressão social é que pode conseguir ser o freio contra a PEC da maldade.

Veja a publicação assinada pelas Centrais Sindicais feita nos 
jornais mineiros: 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário