19 de jan de 2010

Eduardo Galeano: O racismo e o assédio contra o Haiti


A democracia haitiana nasceu há um instante. No seu breve tempo de vida, esta criatura faminta e doentia não recebeu senão bofetadas. Era uma recém-nascida, nos dias de festa de 1991, quando foi assassinada pela quartelada do general Raoul Cedras. Três anos mais tarde, ressuscitou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário