19 de jan de 2010

Manifestantes prometem ocupar Praça da Estação regularmente


Fotos: Sara Alves e  Wellington Lima (http://www.flickr.com/)
Texto: Verônica Pimenta
Jornalista/CTB Minas


Após um protesto singular, realizado na  Praça da Estação, no dia 16 de janeiro, manifestantes querem ocupar o espaço regularmente. O ato público, organizado no dia 16 de janeiro, foi totalmente articulado por mensagens na internet. 


É nessas mesmas listas de diálogo que os manifestantes, boa parte artistas e agentes culturais, promete voltar à Praça nos próximos sábados. É  uma resposta criativa ao truculento decreto 13.798/09, do prefeito Marcio Lacerda.


Apesar de indignados, os manifestantes não perderam o humor. Foram à Praça vestindo sungas, biquínis e maiôs.  “A praça é a nossa praia”, dizia um cartaz. “Essa praia não tem líderes, afirmava outro”.




O decreto autoritário de Lacerda foi justificado com a intenção de preservar o patrimônio público. Mas, reformada em 2003, a Praça da Estação ganhou estrutura predominante de concreto, justamente com a intenção de abrigar eventos públicos.

O decreto 13.798/09 pegou mal para Marcio Lacerda: mostrou que ele não é tão bem assessorado, e muito menos tem sensibilidade social.


A Praça da Estação é, por excelência, um lugar democrático e simbólico para o povo. O secretário de administração regional centro sul, Fernando Cabral, tentou justificar: a intenção não seria restringir eventos culturais, mas sim os empresarias.




Um a zero para os manifestantes de sungas e biquínis. A prefeitura dá a entender que pode voltar atrás. A íntegra do decreto, publicado no dia 10/12/2009 no Diário Oficial do Município (DOM), deixa clara a restrição a qualquer tipo de evento:



“Nº 13.798 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2009


O Prefeito de Belo Horizonte, no exercício de suas atribuições legais, em conformidade com o disposto no art. 31 da Lei Orgânica Municipal, considerando a dificuldade em limitar o número de pessoas e garantir a segurança pública decorrente da concentração e, ainda, a depredação do patrimônio público verificada em decorrência dos últimos eventos realizados na Praça da Estação, em Belo Horizonte,



DECRETA:


Art. 1º – Fica proibida a realização de eventos de qualquer natureza na Praça da Estação, nesta Capital.


Art. 2º – Este Decreto entra em vigor no dia 1º de janeiro de 2010.


Belo Horizonte, 09 de dezembro de 2009


Marcio Araujo de Lacerda


Prefeito de Belo Horizonte”


Veja fotos de outros manifestantes: http://www.flickr.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário