13 de jan de 2010

Novo salário mínimo dá o maior poder de compra em 20 anos

Redação: Verônica Pimenta
Jornalista/CTB Minas


O reajuste do salário mínimo no acumulado entre os anos de 2003 a 2009 foi de 53,46%, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Na Nota Técnica 86/2009, o Dieese avalia que a valorização do mínimo no governo Luis Inácio Lula da Silva é fruto da mobilização conjunta das centrais sindicais, iniciada em 2004.

Entre janeiro de 2003 e janeiro de 2010, o salário mínimo passou de R$ 260 para R$ 510. O Dieese calcula que 46,3 milhões de brasileiros vivam com o salário mínimo.

A nova relação das médias do salário mínimo anual e da cesta básica é de 2,17. Ou seja, com o salário mínimo de R$ 510, o trabalhador tem o maior poder de compra das cestas básicas da série histórica, iniciada em 1979.

A política de valorização do salário mínimo, acordada entre o governo federal e as centrais sindicais,  foi iniciada em 2007 e deve durar até o ano de 2023.

Leia a íntegra da nota técnica do Dieese: http://www.dieese.org.br/esp/notatec86SALARIOMINIMO2010.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário