5 de fev de 2010

Professores de Carmo da Mata fizeram duas paralisações nesta semana


Os professores do Ensino Fundamental de Carmo da Mata, no Centro Oeste de Minas Gerais, fizeram uma paralisação de advertência, nesta sexta-feira (05/02).  Também no dia 02/02, os trabalhadores e trabalhadoras haviam cruzado os braços, em sinal de indignação.

Eles (as) protestam contra o atraso de dois meses no pagamento de salários, e ainda pedem reajuste na tabela do Plano de Cargos e Salários (PCS), como informou  Flávia Adriana, diretora do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Centro-Oeste do estado (Sintram).

No dia 18 de janeiro, houve uma reunião com o prefeito Milton Neto (PTB). O sindicato requereu a implantação do piso nacional dos professores. Leia no site do Sintram: http://www.sintramdiv.org./

O município de Carmo da Mata tem aproximadamente 12 mil habitantes, 3 escolas na cidade, e outras 3 na região rutal, de acordo com informações do Sintram. 

"A luta dos professores é justa, pois o salário está bastante defasado", avaliou Flávia Adriana. Segundo ela, um professor iniciante na rede recebe R$ 380, além de outros benefícios, que fazem o honorário chegar ao salário mínimo. 

A sindicalista acredita na forte possibilidade de greve. Uma nova paralisação de advertência está marcada para a terça-feira, dia 09/02. 

A CTB Minas tentou entrar em contato com a prefeitura de Carmo da Mata. Mas, absurdamente, foi informada que, nas sextas feiras, a repartição fica aberta ao público somente entre 12h e 16h.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário