13 de mai de 2011

Polo fogueteiro do centro-oeste mineiro vai parar no dia 16/05, segunda-feira


Os trabalhadores das fábricas de fogos de artifício de Santo Antônio do Monte, Lagoa da Prata e Itapecerica, no centro-oeste mineiro, vão iniciar mais uma greve na próxima segunda-feira, 16/05. A decisão foi referendada em assembleia, no dia 12 de maio, na sede do Sindicato dos Trabalhadores das Fábricas de Fogos (Sindifogos), em Santo Antônio do Monte.

A decisão foi a resposta encontrada pelos operários, diante da negativa do sindicato patronal (Sindiemg) em atender às reivindicações. O Sindifogos quer 12% de reajuste. Até o momento, os patrões insistem em 8%. O Sindicato dos trabalhadores avalia que há um rebaixamento sistemático de salários. Em 2009, o aumento foi de 11%, e no ano passado 10%.



Além do índice de reajuste, o Sindifogos pede R$ 600 de piso salarial e uma cesta básica por mês, no valor de R$ 60. Atualmente, os trabalhadores recebem uma cesta de R$ 50 por ano, a cada mês de dezembro. Isso significa que eles têm apenas R$ 0,13 por dia para garantir sua alimentação.

“Os trabalhadores estão revoltados com os baixos salários e não se sentem valorizados”, destaca Silvânia de Souza Pinto, diretora do Sindifogos. Ela informa que haverá uma mobilização intensa neste fim de semana, com o objetivo de preparar o início da greve para a madrugada de segunda-feira. Em junho de 2009, o Sindifogos e a CTB Minas lideraram greve histórica, a primeira da categoria. A mobilização durou 10 dias.
Leia Mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário