22 de mar de 2012

Sindicatos rejeitam reajuste salarial de 5,5% proposto pela Prefeitura de Uberaba aos servidores


Os três sindicatos que representam os cerca de 8 mil servidores da Prefeitura de Uberaba rejeitaram a proposta de 5,5% reajuste salarial oferecida pelo governo municipal na terceira rodada de negociações, realizada no dia 20.
Após a reunião com o prefeito Anderson Adauto, as entidades decidiram convocar uma assembleia conjunta para apresentar aos trabalhadores a proposta da prefeitura, de 5,5% de reajuste dividido em três vezes, sendo duas parcelas de 2% e uma de 1,5%.
O governo apresentou três alternativas de parcelamento do reajuste: a primeira nos meses de fevereiro, junho e outubro; a segunda em março, maio e setembro e a terceira, entre fevereiro, julho e novembro.
“Nos recusamos a aceitar uma proposta tão ruim, e até dissemos para o prefeito que, para fazer uma proposta desta, não havia necessidade de ter adiado as negociações tantas vezes”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), Luís Carlos dos Santos.
De acordo com o sindicalista, independentemente do que for acertado em relação a outras reivindicações da pauta de 2012, o assunto só será resolvido em assembleia-geral dos servidores.
Luís Carlos lembra que as negociações se arrastam desde o início de março e que, como o prefeito vinha pedindo tempo para “fazer contas”, os sindicatos chegaram a acreditar que ele fosse apresentar uma proposta de reajuste salarial “um pouco digna”.
O presidente do SSPMU admite que se assustou com a proposta de apenas 5,5%. “Jamais teria coragem de aceitar uma proposta desta sem falar com os servidores”.
Na reunião, o prefeito pediu aos sindicalistas que voltassem a se reunir com ele no dia 21, para que sua proposta fosse entregue documentada e para apresentar as propostas da prefeitura para as demais reivindicações dos servidores.
Morosidade
O primeiro encontro entre os sindicatos e o prefeito aconteceu dia 5 de março, quando ele pediu um prazo até dia 12, com o objetivo de dar um tempo para sua equipe econômica concluir os levantamentos necessários.
A segunda reunião, realizada no dia 12, também não resultou em acordo e Anderson Adauto pediu novo prazo, até o dia 19, garantindo que o que ficasse resolvido em termos de reajuste seria retroativo à data-base da categoria, que em 2012 foi antecipada para 1º de fevereiro. Em seguida, pediu para mais um dia, para poder participar de reunião com o governo do Estado dia 19.
Além da diretoria do SSPMU, estão participando das negociações o Sindicato dos Educadores do Município (Sindemu) e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviços de Esgotos de Uberaba/Codau (Sindae).
Pauta
Entre as reivindicações da Campanha salarial 2012 estão: reposição de perdas inflacionárias de mais de 19%; aumento real de salário de 15%; reajuste do valor do tíquete-alimentação; disponibilização de vacina antigripal para todos os servidores municipais; pagamento de diárias para os motoristas da administração direta e indireta durante viagens; uniforme para carreiras que exigem este tipo de vestimenta; bolsa auxílio-educação para os servidores da administração direta e indireta; e definição de um cronograma de pagamento das férias-prêmio atrasadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário