20 de jun de 2013

Manifesto das centrais sobre as manifestações: Em Minas, não se respira liberdade!

As centrais sindicais em Minas Gerais apoiam incondicionalmente o direito de manifestação de estudantes e movimentos sociais, que têm sacudido as principais capitais, demonstrando a insa­tisfação dos trabalhadores e do povo com as condições de vida no país, que se expressam na má qualidade da saúde, no sucateamento da educação, nas condições desumanas do transporte coletivo. As tarifas, em especial do transporte coletivo, fundamentais para a educa­ção, saúde, cultura e lazer, são absurdamente elevadas e de péssima qualidade.
Para as centrais, a pauta defendida pelo movimento se identifica com as reivindicações de toda a classe trabalhadora, que também convive com essa situação, agravada pelos baixos salários, péssi­mas condições de trabalho e, o pior, o processo de terceirização, que retira direitos básicos dos trabalhadores.
E, em Minas Gerais, a situação se agrava pela truculência do go­verno do Estado, que criminaliza os movimentos sociais e sindicais, atacando o direito constitucional de livre manifestação. Esta arbitra­riedade não vai nos impedir de ir às ruas juntamente com os estudan­tes e os movimentos sociais.
As centrais sindicais e as centenas de sindicatos de trabalhadores de Minas Gerais mobilizam suas bases para que se incorporem a esta luta do povo, reforçando as bandeiras do movimento e agregan­do as bandeiras do conjunto da classe trabalhadora.
Centrais Sindicais: CTB – CUT – CSP-CONLUTAS – NCST-NOVA CENTRAL – MOVIMENTO LUTA DE CLASSES – FORÇA SINDICAL – UGT


Nenhum comentário:

Postar um comentário