3 de jul de 2013

Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais pede investigação dos contratos feitos pela BHTrans

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais
(SJPMG) protocolou na tarde desta terça-feira (2), junto à Procuradoria Geral de Justiça de Minas Gerais, pedido de intervenção nos serviços de transporte coletivo para fins de investigação dos contratos firmados pela Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), análise das planilhas de custos das passagens dos ônibus  urbanos e, em caso de irregularidades, a cassação das concessões outorgadas à iniciativa privada.
Em nota em seu site, o SJPMG, que alega que “sempre se pautou pela defesa intransigente dos direitos civis e individuais” diz que age “motivado pela falta de sensibilidade do Legislativo Municipal ao clamor das ruas”.
Além de reivindicar a redução das tarifas de ônibus, o Sindicato exige transparência nos contratos e nas planilhas relativas ao transporte público. “Ao rejeitar a emenda à lei que aprovou a redução do valor das passagens, que determinava a publicidade das planilhas de custo, o Parlamento municipal negou o direito fundamental à informação reclamado com fervor pelo movimento popular”, diz a nota da entidade.
Solidário às manifestações do mais alto teor democrático, o SJPMG também protocolou junto à Ouvidoria do Município de Belo Horizonte, com base na Lei de Acesso à Informação Pública, pedido de esclarecimento sobre a formação de preço das passagens cobradas pelo uso do transporte coletivo por ônibus, publicação da planilha referente aos custos, identificando cada item que forma o preço das passagens, o lucro dos empresários e a devida tradução da planilha técnica em linguagem de fácil entendimento para o cidadão.

Fonte: Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário