17 de ago de 2016

Centrais se unem e saem às ruas em Belo Horizonte contra bombardeio aos direitos trabalhistas



No fim da tarde desta terça-feira (16/08), Dia Nacional de Luta em defesa do emprego e dos direitos, as centrais sindicais se uniram em Minas Gerais em um ato que denuncia a artilharia que tramita no Congresso Nacional contra a classe trabalhadora. A concentração foi marcada no tradicional ponto de luta da capital mineira, na Praça Afonso Arinos e em seguida os manifestantes percorram as ruas da capital, passaram pela Praça Sete, coração da cidade até chegar na Praça da Estação. No percurso, dirigentes da CTB, CUT, CSC-Conlutas, Força Sindical, NCST, UGT e Intersindical se revezaram nas falas e dialogaram com a população em defesa dos direitos trabalhistas e da democracia, contra o golpe, os projetos 241 e 257, de ataque aos trabalhadores e rechaçaram a proposta da reforma da previdência e trabalhista.


Aos gritos de Fora Temer e com cartazes contra o governo golpista, os manifestantes sinalizaram a importância da unidade das centrais. Para o diretor da CTB-MG, Adelmo de Oliveira, essa união histórica em torno da defesa dos direitos dos trabalhadores aponta para um novo momento da classe trabalhadora.


A CTB-MG, que trabalhou para consolidar a unidade entre as centrais, se mantém na perceptiva de movimentos unificados e agendas em comum. O ato desta terça aconteceu em diversas cidades do país com o envolvimento de todas as centrais sindicais, um marco para o movimento sindical brasileiro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário